sábado, 16 de abril de 2011

Memórias: Discovery

Texto: André Velho Cabral (Portos dos Açores)

Nos próximos dias 17 e 18 de Abril, o conhecido navio de cruzeiros Discovery, da operadora Voyages of the Discovery, faz duas escalas na Região, respectivamente Horta e Ponta Delgada.

Este itinerário de 34 noites teve início em Barbados e, entre outros locais, o navio visitou a Jamaica, Cuba, Bahamas ou República Dominicana antes da passagem nas duas ilhas açorianas, passagem essa que antecederá o terminus do cruzeiro em Porthsmouth, Inglaterra. 


Foi construído nos estaleiros Rheinstahl Nordseewerke, em Emden, na Alemanha, tendo sido inaugurado no mês de Fevereiro de 1972 com o nome Island Venture. Até aos nossos dias este paquete já pertenceu a diferentes operadoras, tendo assumido várias designações tais como Hyundai Pungak, Platinum ou Island Princess. Foi precisamente com esta última, então ao serviço da Princess Cruises (1972-1999), que se tornou num dos navios de cruzeiros mais conhecidos da década de 80/90, uma vez que, em conjunto com o gémeo Pacific Princess, assumiu um notável protagonismo na famosa série televisiva “The Love Boat”. 

Com um perfil atractivo e elegante, o agora Discovery tem como principais características 168 metros de comprimento, 25 metros de largura, 7,7 metros de calado, desloca 21,186 toneladas de arqueação bruta e capacidade máxima para 796 passageiros com 350 tripulantes. Possui 8 decks de passageiros, um total de 355 cabines, das quais 283 têm vista para o exterior e 72 são interiores.

 Fotos: Ship Parade


Salientamos que, não obstante os seus 39 anos, é um navio que se mantém em óptimo estado de conservação, pois em 2003 foi alvo de grandes remodelações nas áreas públicas o que contribuiu para que se tenha mantido apelativo a uma determinada clientela, essencialmente britânica. No que concerne às comodidades, áreas como o Discovery Lounge, Explorers Bar, Palm Court ou o agradável Seven Seas Dining Room são alguns locais mais apelativos deste elegante paquete. 

 Fotos: Ship Parade

Actualmente mais direccionado para um público de uma faixa etária que privilegia a tranquilidade e ambientes descontraídos a bordo de um navio tradicional, será uma oportunidade para todos aqueles interessados pelos cruzeiros contemplarem um dos ícones de referência do género, mercê da fama que a série televisiva americana lhe projectou.


1 comentário:

Jorge Ferreira disse...

Caro André!
Sem margenns para dúvida um excelente navio. Os espaços sºao mesmo propicios para o lazer, o relaxamento e a comunidade do passageiro.
Digamos mesmo um excelente navio para viagens de expedição, aquele tamanho, espaços e equipamentos confere-lhe um ambiebte ideal.
Abraço
Jorge Ferreira