quinta-feira, 31 de março de 2011

Açores Apresentados a Bordo de Cruzeiros




Os Açores são o tema de um cruzeiro marítimo a bordo do paquete "Vision of the Seas", um navio com capacidade para cerca de 3.000 passageiros.

A viagem começa a quatro de Abril em São Paulo, no Brasil, e termina em Lisboa, a 18 do próximo mês.

Cinco palestras, seguidas de debates sobre temáticas açorianas, a cargo da socióloga Antonieta Costa.

Ilhas pacíficas e uma cultura autêntica, em pleno mundo Ocidental - é a ideia que será comum a todas as apresentações, afirmou a investigadora.

Antonieta Costa apresenta os Açores num cruzeiro de quinze dias entre o Brasil e Lisboa. Deverão seguir-se apresentações idênticas em cruzeiros no Mediterrâneo, e no mar Báltico.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Série 'Cruzeiros' - 1º Episódio


No primeiro episódio, 'CRUZEIROS' vai levar-nos até ao Allure of the Seas, o maior navio de cruzeiros do mundo. A bordo do MSC Fantasia mostrará os serviços do Yacht Club, uma área exclusiva dedicada ao luxo - seis estrelas - é como um navio de luxo, dentro de um outro navio. O projecto do novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa, em Santa Apolónia, será apresentado, com testemunhos da APL (Porto de Lisboa), da Ordem dos Arquitectos e do Arq. Carrilho da Graça, vencedor do Concurso Público Internacional e ainda sugestões do que incluir na mala de viagem, sem se esquecer dos objectos imprescindíveis para uma viagem de sonho.



terça-feira, 29 de março de 2011

Memórias dos Açores: O naufrágio do vapor "Canárias"

Fonte integral: O Roteiro

"13 de Novembro de 1871.

O mar mostrava a sua fúria ao largo de toda a ilha de Santa Maria.

Vindo de Havana, o vapor espanhol “Canárias” (ex “Constituiçón”) e os seus 19 passageiros e 98 tripulantes, com destino a Cádis, passavam perto da ilha com enormes dificuldades.

Numa luta que parecia não ter fim, o vapor cedia para o mar e chegava-se cada vez mais perto da costa, na baia da praia formosa.




Segundo uma revista da altura, “O Fayalense”, o vapor “Encalhou (…), por causa de muita agua que fazia. Poucos dias depois rebentou-lhe fogo a bordo”, ao que se pensa “lançado pelo proprio capitão”.

Estes factos seriam depois publicados pelo Jornal de Noticias. Segundo este, quando o vapor espanhol de 1:436 toneladas pertencente á Compañía Trasatlántica Española encalhou, o comandante apenas ordenou que fossem retirados do barco alguns mantimentos, bagagem e pratas.



Sem que ninguém saiba o porque, “apenas” voltou seis dias depois “foi o capitão a bordo e ordenou a 3 homens da sua tripulação que apromptassem no porão coisas para irem para terra, dirigiu-se à camara, e quando de la saiu para desembarcar deixou ficar os ditos homens empregados no mesmo serviço.”
 
Por volta das sete horas da noite, “os homens notaram que da camara saia muito fumo”, e ao verificarem a camarata, notaram que esta estava “em chammas”. Foi aí que se aperceberam do terrível que estava para acontecer, pois “a bordo havia grande porção de pólvora”. Confiando no seu capitão, “tocaram a rebate nos sinos” mas “O capitão, em terra não fez caso disso.”

Por essa hora, o escuro já cobria o céu, mas os marinheiros não tinham outra opção senão usar a lancha que havia a bordo. Aí o capitão “mandou colocar um pharol na rocha, para cuja luz os marinheiros se dirigiram. Era exactamente no ponto mais perigoso; e como o mar estava embravecido, a lancha revirou, e apenas se salvaram, por milagre dois homens.”

Três horas depois ouviu-se uma grande detonação por toda a ilha; “era a explosão do paiol do vapor”, produzindo “uma especie de aurora boreal, com fogos de cores, porque as bebidas alcoolicas o produziam nos ares.”

“Foi opinião geral que o incendio foi ateado pelo capitão”, com agravante de querer fazer dele 3 vítimas, para “não ficarem testemunhas do seu attentado!”

"O fim de tudo isto ninguem o sabe;”, mas a verdade é que o capitão recusou todas as ajudas vindas das autoridades, tendo alegado que o vapor pertencia a uma companhia da qual ele era um dos seus maiores accionistas e seu representante.

“Muitos objectos deixou de proposito perder, pois tivera tempo em 6 dias de salvar tudo. (…) O vapor era transporte de tropas, e na sua ultima viagem levou mais de mil praças para Cuba."


 

Este vapor fazia ligações entre Espanha e Cuba pois decorria nessa altura a guerra dos 10 anos (La Guerra de los Diez Años / La Guerra Grande (1868-1878)).

 

2008

Nos dias de hoje, o "Canárias", também chamado de "o barco afundado" pelos locais,encontra-se na alma de todos os marienses como"o barco afundado". Perfeitamente visível dentro e fora de água, permanece ainda no fundo grande parte do esqueleto daquele grande vapor de ferro.
 
Para o observar, uns simples óculos e barbatanas servem, embora um mergulho de garrafa seja sempre solução para aqueles que gostam de ver todos os detalhes."

segunda-feira, 28 de março de 2011

Fotos no Ship Parade e Cruise Industry News



Parabéns aos autores das fotos.
O ACC encoraja os seus leitores a enviar as suas melhores fotos para cruzeirospdl@gmail.com , indicando o nome do navio, data e local dos Açores em que a foto foi tirada (exclusivamente nos Açores), para serem adicionadas à sua Galeria Picasa.  
 
CIN Photos: Saga Pearl II Calls in the Azores (Photos)

A CIN é uma editora Americana especializada em publicações na área da indústria de Turismos de Cruzeiros, abordando as várias vertentes da mesma. Com sede em Nova Iorque desde 1991, a CIN lança em média 10 mil exemplares por edição da denominada "Magazine #1",  com periodicidade trimestral. A CIN publica também um relatório anual da indústria de Cruzeiros ("Annual Report") em formato de livro.


sexta-feira, 25 de março de 2011

Seabourn Odyssey retoma rota inicialmente prevista

Por razões que não foram oficialmente divulgadas, o Seabourn Odyssey já não vai fazer escala no porto de Ponta Delgada esta sábado, tendo retomado o itinerário inicialmente previsto (escala o Funchal).

Relatos no fórum do Cruise Critic indicam que um dos passageiros ficou gravemente doente no dia de ontem, necessitando urgentemente de cuidados médicos. Esta foi a razão para a escala repentina em Ponta Delgada, anunciada ontem ao fim da tarde. O passageiro viria a falecer, tendo  hoje o comandante optado por retomar o itinerário inicial (escala no Funchal).


Cruise Critic

terça-feira, 22 de março de 2011

sábado, 19 de março de 2011

Black Watch em Ponta Delgada

Ponta Delgada registou este sábado mais uma escala do navio Black Watch, da Fred. Olsen Cruise Lines.
A manobra de atracagem deste navio com proveniência de St. Maarten, nas Caraíbas, deu-se pelas 7h15.
O Black Watch fez escala em Ponta Delgada até cerca das 17 horas, regressando depois a Southampton com os seus cerca de 760 passageiros. 
O mar apresentou-se hoje novamente com ondulação do quadrante menos favorável ao porto, pelo que à semelhança do dia de ontem com a entrada do Saga Pearl II, também o Black Watch recorreu ao apoio dos dois rebocadores da APSM (São Miguel e Pêro de Teive), desta feita para a manobra de saída, tendo a lancha de pilotos Portas do Mar auxiliado na operação.
 

O Azores Cruise Club, a convite do agente de navegação da Fred. Olsen Cruise Lines em Ponta Delgada, a Bensaúde Shipping, visitou o navio com 2 dirigentes do clube e 2 sócias. Desta visita colocaremos imagens nos próximos dias.


Participe e envie-nos as fotos desta escala para cruzeirospdl@gmail.com. 
Em Janeiro e Abril de 2012 o Black Watch volta a visitar o principal porto de cruzeiros dos Açores.
 
Fotos da escala de hoje do Black Watch (2011/03/19)

Fotos do Black Watch em Ponta Delgada (2009/11/15) 

sexta-feira, 18 de março de 2011

Saga Pearl II de regresso a Ponta Delgada

Visitou hoje Ponta Delgada o navio Saga Pearl II, ao serviço da SAGA Cruises, naquela que é a sua segunda escala com esta designação. A chegada deu-se por volta das 9 horas, tendo os rebocadores São Miguel e Pêro De Teive auxiliado na manobra, como é visível abaixo na imagem de AIS e nas fotos de António Silva. Os dois rebocadores auxiliaram também a manobra do navio-escola Venezuelano Simon Bolivar, que passou então a fazer companhia ao navio de cruzeiros nas Portas do Mar. O Saga Pearl II chegou de St. Maarten nas Caraíbas tendo partido pouco antes das 17 horas de regresso ao porto Southampton onde termina a viagem com os seus cerca de 440 passageiros.


Em Fevereiro de 2012 o Saga Pearl II regressa aos Açores, desta feita com escalas na Horta, Praia da Vitória e Ponta Delgada em Fevereiro. 

quinta-feira, 17 de março de 2011

Memórias: Black Watch



No dia 19 de Março, sábado, faz escala nas Portas do Mar um habitual visitante dos portos açorianos. Esta será a única visita do navio Black Watch este ano e insere-se numa viagem de regresso a Southampton, depois da passagem por várias ilhas das Caraíbas. A chegada está prevista para as 8h00 enquanto que a partida ocorrerá pelas 17h00
   

Categoria: ***+
Companhia: Fred. Olsen Cruise Lines
Operadora:
Fred. Olsen Cruise Lines
Construtor: Wartsila (Finlândia)
Ano  de Construção: 1972
Tonegagem: 28,613 t
Comprimento: 205m
Boca: 25m
Calado: 7,5m
Potência: 2x Diesel-Electric Pods combinado 13,400 kW
Velocidade de serviço: 18,5 nós
Capacidade máxima de passageiros: 868
Elementos de Tripulação: 350
Oficiais: Escandinavos
Vida  a bordo: Standard
Bandeira: Nassau, Bahamas


Construído no já longínquo ano de 1972, nos estaleiros Wartsila, na Finlândia, foi o primeiro navio de um trio de encomendas para a já extinta companhia Royal Viking Line. Foi inaugurado como Royal Viking Star, e era de menores dimensões e capacidade do que a actualidade, pois acabou por ser aumentado, em 1981, em cerca de 28 metros. Desde então, já assumiu outras designações em virtude de ter sido adquirido ou transferido para outras companhias. Até à denominação actual, o Black Watch já navegou como Westward e também como Star Odyssey.



    
Este navio, agora pertença do armador Fred Olsen Cruise Lines, mede 205 metros de comprimento, 25 metros de largura, desloca 28,613 toneladas de arqueação bruta e tem capacidade máxima para 868 passageiros com 350 tripulantes. Possui 8 decks de passageiros, com 421 cabines, 43 das quais têm varanda privada, 383 têm janela e 48 são interiores. Destaque para o facto do navio dispor de 38 cabines para pessoa só.
    

Quanto às comodidades a bordo, salientamos que todo o navio ostenta uma decoração elegante e sóbria, sem os luxos de quando foi inaugurado, em 1972, mas ainda assim proporciona um ambiente confortável e agradável em espaços como o Braemar Room & Garden, Observatory, o restaurante Glentanar, The Orchid Room, Cinema ou o Neptune’s Lounge.


Não obstante os seus quase 40 anos, estamos perante um dos navios que pertence a uma geração de paquetes clássicos, que, infelizmente, começam a rarear nos nossos mares. Por curiosidade, refira-se que o seu nome foi inspirado no famoso regimento escocês – Scottish Black Watch.


Fred. Olsen Cruise Lines

quarta-feira, 16 de março de 2011

Boudicca – a elegância intemporal



Foi com muito agrado que dois membros do ACC receberam um convite para realizar uma visita a bordo do elegante navio de cruzeiros que escalou a cidade de Ponta Delgada no passado dia 2 de Março. O Boudicca, navio da conhecida companhia Fred. Olsen Cruise Lines, é um visitante regular dos nossos mares e realizou a primeira de três escalas previstas por aquele operador para o corrente ano.


Tivemos o prazer de realizar uma visita ao interior do navio, facto pelo qual muito agradecemos a diligência, disponibilidade e a constante simpatia do nosso muito estimado amigo António Rebelo, agente da empresa Bensaúde, que nos possibilitou tal privilégio.

Se para uns este navio simboliza a tipologia clássica dos paquetes de outrora, para outros não será tão apelativo em virtude das suas médias dimensões e linhas menos arrojadas do que as dos grandes resorts flutuantes. Facto é que esta visita possibilitou constatar determinadas situações que desmitificam algumas ideias pré-concebidas sobre esta tipologia de paquetes.


Assim, desde cedo entendemos que a Fred. Olsen mantém este navio em impecável estado de conservação e que as suas áreas públicas estão bem decoradas e são tão apelativas quanto a dos navios mais recentes. Gostamos da ambiência a bordo, dinâmica e animada, embora muitos dos turistas fossem de uma faixa etária mais avançada, quiçá mais propensa ao repouso e silêncio.


A maior parte das áreas públicas são muito acolhedoras, pois espaços como o Secret Garden Café Lounge, Observatory, The Heligan Room, The Iceni Room, Neptune’s Lounge ou o restaurante Four Seasons, facilmente cativam os seus hóspedes. Também as zonas das piscinas são muito interessantes, uma vez que a Marquee Pool, Exercise Pool e Pool Deck, não ficam nada atrás de outras piscinas que já vimos nos grandes navios da actualidade. Em resumo, os 36 anos deste navio resultam em puro charme e elegância nos mares onde passa.


Relembramos que este Boudicca, construído em 1973 para a companhia Royal Viking Line com o nome de Royal Viking Sky, destinava então ao segmento de mercado de grande luxo, o que justifica que, passados todos estes anos, ainda se apresente como uma excelente opção de férias de cruzeiro.

Refira-se, por último, que este navio ostenta o nome da famosa rainha celta, que liderou heroicamente o seu povo (os Icenos), numa batalha contra a ocupação romana em terras britânicas.


segunda-feira, 14 de março de 2011

Número de passageiros poderá crescer 66,5%

Fonte: Correio dos Açores Online
Jornalista: Ana Coelho
Fotos: Azores Cruise Club

"O movimento de navios aumentou entre o ano passado e este, de 60 para 104 escalas, o que corresponde a um aumento de cerca de 63%. Já ao nível do número de passageiros, o aumento cifra-se nos 66,5%, sendo que entre 2010 e as previsões de 2011, o aumento de desembarcados passa de 61.756 para os 107.652. Os números, fornecidos à nossa reportagem pela Portos dos Açores, apontam ainda para aumentos crescentes e quase constantes, quer ao nível das escalas quer de passageiros, entre o ano de 2000 e o de 2010, sendo que no corrente ano serão batidos, segundo as perspectivas daquela empresa, todos os recordes quer ao nível dos navios, quer de passageiros quer mesmo de tripulações, onde o aumento previsto para este ano ronda os 13,4%.


Mais, só nos primeiros três meses deste ano, a Portos dos Açores conta já com sete escalas de navios de passageiros só no porto de Ponta Delgada, o maior do arquipélago, das quais resultarão, até ao próximo dia 19, um total de 8419 passageiros desembarcados em São Miguel, aos quais se juntarão mais 4038 elementos das tripulações destes mesmos navios. 

A atractividade dos portos portugueses tem vindo a merecer uma especial atenção por parte das grandes companhias de cruzeiro internacionais. O incremento do número de escalas nos últimos anos é, segundo uma nota emitida anteriormente pela Portos dos Açores, “claramente revelador desta tendência e as autoridades portuárias apresentam dados francamente positivos”.


Os Açores enquadram-se nesta crescente dinâmica e, tendo em conta a previsão de escalas para o próximo ano de 2011, podemos afirmar que as expectativas são optimistas, com um crescimento global de cerca de 60%, do número de navios a visitarem as 9 ilhas açorianas. Neste contexto, o terminal de cruzeiros “Portas do Mar” tem-se revelado um imprescindível trunfo para “conquistar” novas escalas.

Com base nos anúncios de escalas para o corrente ano, estão agendadas 104 escalas de navios de turismo de cruzeiro nos portos dos Açores. A confirmarem-se os referidos números, este segmento de mercado irá trazer à Região uma considerável mais-valia resultante não só do aumento das escalas em si, mas sobretudo pelos mais de 60 % de crescimento do número de passageiros, algo verdadeiramente importante para a nossa realidade.


Numa perspectiva estatística, estes números sugerem uma média de visitas semanais de 2 navios, o que será um dado inédito nos Açores. Segundo a mesma nota da empresa Portos dos Açores, serão os meses de Abril, Maio e Outubro, com habitual, as épocas de maior movimentação de paquetes de turismo nos nossos portos, resultado da época dos habituais reposicionamentos entre o continente americano e europeu. Assim, serão 29 escalas em Abril, 30 em Maio e 14 em Outubro.

Embora seja esta a vertente dominante, há a salientar ainda que no este ano visitam o arquipélago sete cruzeiros temáticos, numa perspectiva de destino e não apenas como ponto de passagem, em que o nosso arquipélago volta a receber a visita das mais emblemáticas companhias de cruzeiros da actualidade, como sejam a P&O, Royal Caribbean, Celebrity Cruises, Cunard Line, Norwegian Cruise Line, Princess Cruises, Fred Olsen, Holland America ou MSC. Outros armadores de renome continuam também nossos habituais visitantes.


No que concerne a novidades, o grande destaque foi para o segundo dia do ano, quando o novíssimo Queen Elizabeth honrou Ponta Delgada com a sua estreia nos mares açorianos. Este navio, da lendária Cunard Line, inaugurou e encerra a temporada de cruzeiros relativa a 2011, nos Açores. Relevo ainda para as estreias do Celebrity Equinox (9 de Maio), Norwegian Epic (14 de Maio) e Aida Aura (3 de Setembro). Neste último caso, trata-se da primeira visita ao arquipélago da famosa companhia de cruzeiros alemã, Aida Cruises.
Ao longo do ano ocorrem estreias de navios como o Sea Cloud II (a 17 de Abril), Seadream I (1 de Maio), National Geographic Explorer (8 de Maio), Clipper Odyssey (19 de Maio) e Kristina Katarina (21 de Maio).


O grupo Carnival Corporation é o que mais se faz representar nas nossas ilhas com 21 visitas, seguido do grupo Royal Caribbean, com 10. Por companhia, destaque para a Sea Cloud Cruise, com 12 escalas, a P&O e a Hapag-Lloyd Cruises, com 10, a Celebrity Cruises, com 6, a Zegraham & Eco Expeditions, com 6, a Kristina Cruises, Cruise & Maritime Voyages e Classic Internacional, com 5 e ainda a Princess Cruises e Norwegian Cruise Line, ambas com 4 escalas.

São Miguel será a ilha que irá receber maior número de visitas, com 63 navios, seguida do Faial, com 14 e da Terceira 12.


Em virtude desta conjugação de factores, este ano, a Portos dos Açores estima que mais de 107 mil turistas visitem o arquipélago. Particular destaque para o dia 14 de Maio de 2011, dia em que são esperados cerca de 7.000 mil passageiros a bordo do Norwegian Epic, do Crown Princess e do Celebrity Constellation. Se adicionarmos os respectivos tripulantes, teremos 10.000 mil visitantes em Ponta Delgada, num só dia!
A confirmarem-se todas as escalas previstas, a Portos dos Açores estima que, este ano, poderá ficar marcado como “patamar de referência para os próximos anos, reiterando a ideia de que a aposta na construção e melhoria das infoestruturas portuárias foram decisivas no potenciar o papel dos Açores junto de uma indústria em franco desenvolvimento e que ajuda a atenuar os efeitos da sazonalidade do turismo na Região”."

Navios de cruzeiros devem registar aumento de mais de 60 por cento: Número de passageiros nos Portos dos Açores poderá crescer 66,5% este ano

domingo, 13 de março de 2011

sexta-feira, 11 de março de 2011

Série 'Cruzeiros' apresentada em Lisboa


'CRUZEIROS' é a nova série de 20 programas que serão emitidos pela SIC Notícias já a partir do próximo dia 19. A apresentação desta série de programas da autoria de Fernando Santos decorreu quarta-feira em Lisboa na Gare da Rocha de Conde de Óbidos, tendo estado presentes representantes das  principais companhias de cruzeiros com representação em Portugal, casos da CIC, MELAIR, MSC, PULLMANTUR, ABREU além de outras individualidades ligadas ao sector como o caso do escritor Luís Miguel Correia.

 
Fernando Santos (em cima), José Figueiras (em baixo)  


Intervieram nesta apresentação o autor e coordenador deste programa (Fernando Santos), o apresentador (José Figueiras) tendo o Director da SIC Notícias (António José Teixeira) finalizado esta apresentação, realçando as expectativas que este programa está a gerar junto do público em geral.

O Azores Cruise Club esteve representado pelo presidente da direcção que aproveitou a ocasião para trocar impressões com os diversos responsáveis das referidas companhias na expectativa que os Açores possam a médio prazo vir a receber cada vez mais escalas de navios de cruzeiro.

 

Nesta série serão ser abordados os principais temas não só para os “cruzeiristas experientes” mas também, para todos aqueles que ainda não embarcaram na inesquecível experiência que é fazer um cruzeiro e que ambicionam um dia realizar essa experiência.

'CRUZEIROS' vai à descoberta de cada navio, desde os mais recentes, aos mais clássicos. Vai dar a conhecer não só os portos como também os destinos, assim como dar conselhos e dicas imprescindíveis para quem viaja.

'CRUZEIROS' é focado na apresentação de sonhos e experiências que podem não só ser vividas a bordo, mas também nos portos e cidades onde chegam os navios de cruzeiro.



Para o Director da SIC Notícias, António José Teixeira: “o programa 'CRUZEIROS' vai abrir outros horizontes ao auditório do canal. Os espectadores passam a dispor de novas pistas de lazer e evasão, que vão decerto enriquecer a diversidade da nossa oferta”.

“Somos um país de navegantes e desde sempre tivemos o fascínio pelo mar e pela descoberta de outros povos e outras culturas.
'CRUZEIROS' vem ajudar a sonhar e contar experiências que podem ser realizadas a bordo ou nos destinos dos navios e contar histórias curiosas tendo sempre a paixão do mar como pano de fundo e sobretudo mostra como podem ser passadas umas excelentes férias ” refere Fernando Santos, autor e coordenador do programa.

Para além de estrear aos sábados de manhã, na
SIC Notícias, 'CRUZEIROS' será igualmente transmitida na SIC internacional e está presente na SIC online, Facebook e infoCruzeiros.com. O programa é produzido pela Global Sea Produções.

No primeiro episódio, 'CRUZEIROS' vai levar-nos até ao Allure of the Seas, o maior navio de cruzeiros do mundo. A bordo do MSC Fantasia mostrará os serviços do Yacht Club, uma área exclusiva dedicada ao luxo - seis estrelas - é como um navio de luxo, dentro de um outro navio. O projecto do novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa, em Santa Apolónia, será apresentado, com testemunhos da APL (Porto de Lisboa), da Ordem dos Arquitectos e do Arq. Carrilho da Graça, vencedor do Concurso Público Internacional e ainda sugestões do que incluir na mala de viagem, sem se esquecer dos objectos imprescindíveis para uma viagem de sonho.


quinta-feira, 10 de março de 2011

Fotos no Ship Parade e Cruise Industry News




Parabéns aos autores das fotos.
O ACC encoraja os seus leitores a enviar as suas melhores fotos para cruzeirospdl@gmail.com , indicando o nome do navio, data e local dos Açores em que a foto foi tirada (exclusivamente nos Açores), para serem adicionadas à sua Galeria Picasa.  
 

A CIN é uma editora Americana especializada em publicações na área da indústria de Turismos de Cruzeiros, abordando as várias vertentes da mesma. Com sede em Nova Iorque desde 1991, a CIN lança em média 10 mil exemplares por edição da denominada "Magazine #1",  com periodicidade trimestral. A CIN publica também um relatório anual da indústria de Cruzeiros ("Annual Report") em formato de livro.