sexta-feira, 20 de abril de 2018

NORWEGIAN BREAKAWAY em escala inaugural no próximo sábado em Ponta Delgada.

É já amanhã, dia 21 que Ponta Delgada vai dar as boas vindas ao NORWEGIAN BREAKAWAY, um dos maiores navios de cruzeiros da conceituada operadora norte-americana Norwegian Cruise Line, que fará nesta cidade a sua escala inaugural.

A passagem por Ponta Delgada deste imponente paquete faz parte de um cruzeiro transatlântico de  12 noites iniciado em New York no dia 15 do corrente, e que para além de Ponta Delgada contempla escalas em Cork na Irlanda, Portland e Le Havre, antes de terminar este itinerário no dia 27 em Southampton.
Construído nos aclamados estaleiros alemães de Meyer Werft em Papenburg, foi entregue á companhia no dia 30 de Abril de 2013, sendo na altura o nono maior navio de cruzeiros do mundo.
Entre alguns dos seus dados técnicos realce para as 145.655 toneladas de arqueação bruta, 325,5 metros de comprimento, 39,7 metros de boca e um calado de 8,6 metros. Possui 18 decks, dos quais 13 são destinados aos passageiros. Em ocupação normal tem capacidade para alojar 3.959 passageiros, mas que poderão chegar aos 5.100 em ocupação máxima. A sua tripulação é composta por cerca de 1.600 tripulantes. Neste cruzeiro viajam 
Outra atracção do navio é a deslumbrante pintura do seu casco, um trabalho do artista Peter Max, numa homenagem à cidade de New York.  
Podemos afirmar que estamos perante um extraordinário navio de cruzeiros, que nos oferece uma vivência muito descontraída, fruto do conceito "Free Style Cruising", aonde se alia um excelente serviço e uma qualidade muito elevada nos diversos conceitos de restauração que o navio apresenta.
Uma das inovações criadas pela NCL foi a criação de promenades laterais ao longo de grande parte do navio e aonde se situam esplanadas de bares e restaurantes num convite para o desfrutar de momentos de lazer e descontração ao ar livre.
O navio dispõe de 15 bares e lounges, com decorações muito atractivas e capazes de agradar a todos os passageiros. Quanto á restauração dispõe de três restaurantes principais e dez restaurantes de diversos conceitos gastronómicos.
Quanto à animação e entretimento realce para os espectáculos Burn the Floor, Cirque Dreams & DInner Jungle Fantasy, Escape the Big Top, Howl at the Moon, Rock of Ages e Wine Lovers The Musical.
Podemos afirmar que o Norwegian Breakaway é um verdadeiro "resort" flutuante aonde as etiquetas são muito menos rígidas, no intuito claro de transmitir aos seus hóspedes a descontracção e o lazer tão apreciados por quem gosta de estar no gozo de férias ou num "cruise of life".
Segundo os dados disponíveis no site da PA, o Norwegian Breakaway tem a sua chegada prevista para as 06:45 e largada ás 17:00.

De realçar igualmente que Ponta Delgada é o único porto nacional que irá receber este navio durante a sua  permanência na Europa em 2018, numa demonstração clara da nossa importância como porto de escala dos navios da Norwegian Cruise Line. 

fotos : NCL, ShipParade
texto : António Silva

terça-feira, 17 de abril de 2018

MSC PREZIOSA em escala inaugural em Ponta Delgada

É já na próxima 5ªfeira, dia 19 que o terminal de cruzeiros das Portas do Mar se prepara para dar as boas vindas ao navio de cruzeiros MSC PREZIOSA, um dos imponentes navios de cruzeiros da companhia italiana MSC Cruises, a maior operadora privada do mundo, que fará neste dia a sua escala inaugural em Ponta Delgada.
Esta tão aguarda escala faz parte de um interessante e inovador cruzeiro que se iniciou a 11 deste mês em Salvador da Baia no Brasil e contempla escalas em Tenerife, Ponta Delgada, Lisboa, Vigo, Southampton, Le Havre e Zeebrugge, terminando o cruzeiro na cidade alemã de Kiel.
Este moderno e inovador paquete possui 139,072 toneladas de arqueação bruta e transporta, na sua capacidade máxima, 3959 passageiros com 1370 tripulantes. Foi construído nos estaleiros franceses STX Europe, em St. Nazaire e entregue ao armador em Março de 2013, numa cerimónia onde esteve presente, como sempre, a conhecida atriz italiana Sophia Loren, madrinha dos navios de cruzeiro da MSC. O MSC Preziosa possui 18 decks, 14 dos quais reservados aos passageiros com 1751 cabines, maior parte das quais são exteriores com varanda ou com janela. 
Destacamos ainda os seus 333,3 metros de comprimento, 38 metros de boca e 8,2 metros de calado. Na sua velocidade máxima atinge os 23,75 nós, embora normalmente navegue a uma média de 18/20 nós. Na linha do projecto da aclamada classe Fantasia, o MSC Preziosa foi o décimo quarto navio a integrar a frota do armador italiano. Além do nosso próximo visitante, esta classe conta com ainda com mais três navios idênticos,o MSC Fantasia, MSC Splendida e MSC Divina

Como curiosidade refira-se que este navio estava a ser construído inicialmente para uma companhia Líbia, que entretanto e fruto dos conflitos desenvolvidos naquele país acabou por não se concretizar, aparecendo então a MSC que depois de negociações com os estaleiros avançou para aquisição do casco do navio.

Entre as facilidades que o navio oferece destaque para os 7 restaurantes, 20e bares e loungues, 4 piscinas, bowling, ginásio, Spa e um teatro com 1.600 lugares.
A MSC Crociere é uma das mais dinâmicas frotas da actualidade. Em Dezembro de 2009, era a quarta maior cruise line do mundo, superada apenas pela Carnival Corporation, Royal Caribbean International e Norwegian Cruise Line. 
Em 2013, com a entrega do MSC Preziosa, tornou-se o terceiro maior armador de cruzeiros do mundo, ultrapassando a Norwegian Cruise Line. Actualmente, a empresa gere 14 navios e o seu CEO, Pierfrancesco Vago, anunciou que, em 2019, o MSC Bellissima e o MSC Grandiosa vão se juntar à frota da MSC. No entanto, com a construção de mais 7 navios para armador italiano até 2026, a MSC deverá reforçar ainda mais a sua posição como uma das principais frotas de navios de cruzeiros da actualidade.
fotos  : MSC Cruises
texto  : António Silva / Portos dos Açores, SA

sábado, 7 de abril de 2018

ORIANA faz a sua 33ª escala em Ponta Delgada um dia depois de completar 23 anos de actividade.

O terminal de cruzeiros das Portas do Mar recebeu hoje o navio de cruzeiros ORIANA, o mais antigo e um dos mais populares navios da conceitua operadora britânica P&O, que nesta cidade efactuou a sus 33ª visita um dia depois de completar 23 anos da sua inauguração.
Aquele navio encontra-se a efectuar um itinerário de 18 noites intitulado "18 Nights Azores,
Canary Islands and Portugal" e inicialmente previa escalas nos portos da Praia da Victoria e Horta. Em virtude das condições atmosféricas a escala na Horta foi substituída pela paragem hoje em Ponta Delgada. Igualmente a escala de ontem na Praia da Victoria foi cancelada depois do navio fazer uma tentativa para atracar sem o conseguir.
Construído nos famosos estaleiros alemães de Meyer Werft em Papenburg em 1994 e 1995, iniciou a sua actividade a 6 de Abril de 1995, sendo madrinha a rainha Elizabeth. Possui 69.153 toneladas de arqueação bruta, sendo as suas dimensões de 260 mtros de comprimento, 32,2 metros de boca e um calado de 8,2 metros. 
Em ocupação normal tem capacidade para alojar 1828 passageiros, sendo a sua tripulação composta por 760 membros.
fotos e texto : António Silva

segunda-feira, 2 de abril de 2018

48 ESCALAS TRAZEM AOS AÇORES 70.000 PASSAGEIROS E 30.000 TRIPULANTES

Com a chegada do mês de Abril o arquipélago dos Açores prepara-se para receber 48 escalas de navios de cruzeiros que globalmente deverão trazer aos principais portos do arquipélago perto de 70.000 passageiros e 30.000 tripulantes
Ponta Delgada com 32 escalas é naturalmente o porto com mais movimento, esperando-se a vinda de mais de 53.000 passageiros e 30.000 tripulantes, que por certo irão trazer um intenso movimento à cidade de Ponta Delgada e à ilha de São Miguel.
Nesta cidade os dias de maior movimento serão os dias 23 com cinco escalas, 24 com quatro escalas, 13 com três escalas e os dias 5, 16, 17, 25, 26, 28 e 29 com duas escalas em simultâneo
De salientar igualmente as oito escalas que neste mês ocorrerão nas cidades da Horta e nas cidades da Praia da Victoria e Angra do Heroísmo.
As escalas do mês iniciam-se amanhã dia 3 com a vinda a Ponta Delgada do MIDNATSOL, da companhia norueguesa Hurtigruten, que nesta cidade faz a primeira paragem de um interessante cruzeiro de 11 noites iniciado em Lisboa no dia 31 de Março, e que contempla passagens em Ponta Delgada no dia 3, Angra do Heroísmo a 4 e Horta a 5 , rumando de seguida para o arquipélago da Madeira com passagens pelo Funchal e Porto Santo antes do seu regresso à capital portuguesa.
Construído em 2003 nos estaleiros noruegueses Fosen Mekaniske em Rissa, o navio tem como dimensões 135,75 metros de comprimento e 21,5 metros de boca. Possui 16.151 toneladas de arqueação bruta. Em ocupação normal dispõe de alojamento para 500 passageiros que poderão atingir os 674 em ocupação máxima. A sua tripulação é constituída por 75 elementos.
Concebido especificamente para o mercado nórdico os seus interiores primam pela simplicidade e com um decoração muito sóbria, Os mesmos foram inspirados pelo sol e aonde as suas paredes transmitam um pouco do brilho do mesmo. A bordo existem um conjunto muito interessante de obras da moderna arte norueguesa, que se podem encontrar ao longo de alguns dos seus espaços públicos. A ambiência a bordo é verdadeiramente amigável e muito sociável, tornando este navio muito popular entre os aficionados pela companhia.
No dia 5 teremos no terminal de cruzeiros das Portas do Mar e no porto comercial a presença de dois luxuosos navios de cruzeiros.
O destaque vai naturalmente para a escala inaugural do luxuoso RIVIERA da famosa operadora norte-americana Oceania Cruises, uma das empresas “premium” da NCL
Esta sua passagem em Ponta Delgada está inserida num cruzeiro transatlântico iniciado em Miami no passado dia 28, e que para além da passagem pelos Açores contempla escalas em Kings Warf nas Bermudas, Tanger em Marrocos, Palma de Maiorca, terminando o itinerário em Barcelona no dia 11.
Construido em 2012 nos estaleiros italianos de Fincantieri em Sestri Ponante, arredores de Veneza este luxuoso navio de cruzeiros possui 66.084 toneladas de arqueação bruta. Tem como medidas 251,5 metros de comprimento, 32,2 de boca e um calado de 7,2 metros. Disponibiliza 16 decks, 11 dos quais para passageiros. A sua capacidade de alojamento é de 1.258 passageiros e 800 tripulantes.
Sobre o navio podemos dizer que as suas instalações para passageiros são dotadas do que de melhor existe na industria dos cruzeiros. As suas áreas publicas oferecem um requintado luxo, numa atmosfera descontraída e sem os formalismos de outras companhias deste segmento “premium”, sendo por isso um navio com muita popularidade junto dos aficionados da Oceania Cruises.
O outro ilustre visitante será o do KONINGSDAM, o novo navio almirante da operadora Holland America Line. Esta sua segunda paragem na nossa cidade é a primeira de um cruzeiro de 12 noites e que leva esta já famoso paquete desde Fort Laudardale, porto base da companhia durante o Inverno até ao porto italiano de Civitavecchia, incluindo igualmente no seu trajeto escalas em Málaga e Alicante.
Inaugurado em 2016, foi construído nos estaleiros italianos de Fincantieri em Marghera, tendo sido madrinha a rainha Máxima da Holanda. Como dimensões possui 296 metros de comprimento e uma boca de 35 metros. Em ocupação normal transporta 2.650 passageiros que poderão chegar aos 3.375 em capacidade máxima, sendo a sua tripulação composta por 730 elementos. Possui 99.836 toneladas de arqueação bruta.
Tal como os restantes navios da companhia a sua decoração é muito sóbria, aonde impera os tons cinza e marrom. Os arquitectos e os designers de interiores preocuparam-se em transmitir ao navio um conceito musical muito distinto, baptizando alguns dos seus decks com nomes de famosos compositores de outrora como Bethoven, Mozart e Gershwin. O seu atrium de 3 andares foi concebido com um tecto iluminado a imitar o céu aonde se pode apreciar o movimento das nuvens à deriva, numa atmosfera esplendorosa. Em suma um extraordinário navio de cruzeiros que tem merecido dos críticos da especialidade os melhores elogios.
No dia 10 teremos o regresso ao terminal de cruzeiros das portas do Mar do AIDAdiva da operadora alemã Aida Cruises.
Esta sua passagem por Ponta Delgada faz parte de um itinerário de 13 noites iniciado La Romana na República Dominicana, aonde o navio passou a temporada de inverno e tem como destino final a ilha de Gran Canária.
Construido em 2007 nos famosos estaleiros alemães de Meyer Werft em Papenburg, o AIDAdiva possui 69.303 toneladas de arqueação bruta, apresentando como dimensões 249 metros de comprimento e 32,2 metros de boca. Tem capacidade para alojar 2.030 passageiros em ocupação normal, sendo a sua tripulação constituída por 634 elementos
Tal como os restantes navios da classe Sphinx, desta jovem operadora alemã, todos os seus interiores foram pensados para o mercado germânico, aonde impera uma decoração muito moderna e apelativa, com tons muito agradáveis e aonde houve o cuidado de oferecer aos passageiros espaços convidativos, mas muito distintos uns dos outros, acabando assim por serem capazes de agradar a todos. Como curiosidade refira-se que tal como na maioria dos navios da AIDA existe uma verdadeira fábrica de cervejas que disponibiliza 3 cervejas distintas, tendo a particularidade da agua usada ser agua do mar que depois é devidamente tratadas.
Para o dia 13 teremos em Ponta delgada a presença de três navios de cruzeiros. Destaque natural para o regresso do BRILLIANCE of the SEAS da Royal Caribbean. A sua escala no terminal de cruzeiros das Portas do Mar está inserida num roteiro transatlântico de 15 noites entre as cidades de Tampa na Flórida e Amesterdão na Holanda aonde o navio ficará posicionado para a temporada de verão na Europa.
Construido nos estaleiros alemães de Meyer Werft em Papenbourg em 2002, foi o segundo navio da aclamada classe Radiance, o BRILLIANCE of the SEAS tem 90.090 toneladas de arqueação bruta. Possui 293,2 metros de comprimento, 32,2 metros de boca e um calado de 8,4 metros. Em ocupação normal o navio tem capacidade de alojar 2.100 passageiros, sendo a sua tripulação composta por 858 elementos.
Outro dos navios que neste dia estará em Ponta Delgada será o navio de cruzeiros à vela STAR FLEYER da famosa operadora Star Clippers, que nos últimos anos tem sempre escalado Ponta Delgada no âmbito dos seus itinerários transatlânticos com destino ao Mediterrâneo e ilhas gregas aonde irá operar durante a época de Verão na Europa.
Construído em 1990 nos estaleiros de Langerbrugge na Bélgica este elegante veleiro desloca 2.298 toneladas de arqueação bruta. Possui 111,5 metros de comprimento. 14,8 metros de boca e um calado de 5,5 metros, A sua área de velas é de cerca de 3.600 metros quadrados podendo atingir uma velocidade de 16 nós. Pode transportar até 180 passageiros sendo a sua tripulação composta por 58 elementos.
O terceiro navio a estar nesse dia em Ponta Delgada é o MIDNATSOL, que volta novamente a passar por Ponta Delgada no âmbito de um segundo cruzeiro de 14 noites iniciado igualmente em Lisboa no dia 10, e que contempla igualmente escalas no dia 13 na cidade da Horta e 14 na cidade de Angra do Heroísmo, segundo-se escalas na Madeira, Porto Santo, Santa Cruz de Tenerife e La Gomera nas Canárias, terminando este segundo itinerário no dia 24 em Lisboa.
Fotos&Texto Copyright Azores Cruise Club/Diário dos Açores

terça-feira, 27 de março de 2018

O REGRESSO AO PASSADO

O navio de cruzeiros BRITANNIA da operadora inglesa P&O, efectuou ontem uma escala em Ponta Delgada, no âmbito do seu cruzeiro transatlântico de 14 noites entre Bridgetown nas Caraíbas e a cidade inglesa de Southampton, porto base daquele paquete nos seus itinerários na Europa.
A bordo encontram-se 3522 passageiros e 1373 tripulantes.
Esta escala fica marcada pelo facto de que o navio, em virtude da greve dos trabalhadores portuários a nivel nacional, ter sido obrigado a fundear no ancoradouro comercial de Ponta Delgada, sendo o transporte dos passageiros sido efectuado pelos "tenders" do navio. Um facto que pelas nossas contas já não acontecia à mais de 45 anos, quando alguns dos maiores navios que nos visitavam eram obrigados a pairar ao largo em virtude da falta de condições para atracarem no porto comercial, como eram os casos do Rotterdam da HAL e dos Arcadia e Ibéria da P&O.
Independentemente dos factores que levaram a esta greve nos portos continentais e dos Açores, não devemos deixar de passar em claro esta situação que na nossa opinião poderá ter consequências muito negativas para a imagem de região junto das companhias de cruzeiros, principalmente no grupo Carnival aonde esta inserida a P&O, que é somente o maior grupo de cruzeiros a nível mundial, ainda por cima sabendo-se que na Madeira, o governo e os sindicatos chegaram a acordo e a greve não teve quaisquer efeitos naquela região autónoma. 
Devemos contudo salientar que toda a operação decorreu com toda a normalidade, sendo utilizado o cais VIP da Marina das Portas do Mar, que oferece boas condições para uma operação desta envergadura. 
Fazemos votos para que esta situação seja ultrapassada rapidamente através de um entendimento entre a Secretaria dos Transportes, Portos dos Açores e os respectivos sindicatos para  que não aconteçam mais greves, atendendo que vamos entrar no mês de Abril aonde  vamos ter no arquipélago 48 escalas de navios de cruzeiros, que globalmente devem trazer entre passageiros e tripulantes mais de 100.000 forasteiros. 
fotos e texto : António Silva